assessoria de comunicação

Vivemos uma época de digitalização e tecnologização da sociedade, onde tudo, ou quase tudo, se encontra à distância de um clique.

Utilizamos a internet para criar e manter as amizades em dia, fazer compras, ler livros, ler notícias e seguir as últimas novidades, ver filmes e séries, ouvir música, planear férias, passar o tempo…

Com o crescente uso da web e redes sociais, surgiram também novos empregos e cursos: bloggers, youtubers e instagramers são verdadeiros líderes de opinião no mundo atual.

Por esse motivo, a assessoria teve também de evoluir na área digital e passar a considerar este segmento como parte essencial da estratégia de comunicação, sem nunca descurar os órgãos de comunicação social, jornalistas, editores e demais profissionais da área.

O jornalismo e os jornais não tiveram a morte há muito anunciada.

Tal como as restantes áreas e sectores de atividade económica, os meios de comunicação social evoluíram e digitalizaram-se de forma a responder às necessidades quer do setor, quer da informação pública. Ao invés de rivais, as áreas de assessoria, jornalismo e influenciadores devem andar lado a lado, sempre conscientes da ética profissional imprescindível ao setor, a bem da transparência exigida pelos públicos.

Os comunicados de imprensa não foram substituídos por contactos com influenciadores digitais, apenas se tornaram complementares. É necessário, como sempre foi, realizar um planeamento estratégico para cada cliente e, paralelamente, analisar quais os meios de comunicação social e que influenciadores digitais poderão fazer a diferença na divulgação dos projetos que temos em mãos.

 

by Inês Santos, Communications Consultant Junior na Message in a Bottle